Nosso corpo reflete nossas emoções e pensamentos

Como andam suas emoções? Saiba que condições como ansiedade, irritabilidade e déficit de concentração podem ser uma resposta automática do seu corpo ao estresse do dia a dia. Sempre que passamos por alguma condição que consideramos desconfortável, o corpo sinaliza que há um problema. Em aspectos gerais, é assim que surgem as doenças e dores emocionais. De um simples resfriado até doenças mais graves, as doenças são manifestações de questões internas.

Mas como você reage aos estímulos externos? Fadiga, as emoções reprimidas, as energias perversas, o desregramento alimentar, os traumatismos, as intoxicações; esses e outros fatores podem provocar desequilíbrio do Yang-Yin dos órgãos, alterando seu dinamismo, podendo manifestar-se por um quadro de insuficiência funcional dos tecidos com quadros de algias ou processos inflamatórios.

Quando o indivíduo entra em contato com condições climáticas como o calor, frio, vento, secura, umidade, estando em excesso real, ou mesmo aparecendo em estações inapropriadas, podem agredir o corpo humano, promovendo alterações da atividade energética e inicia-se um processo de adoecimento. Quando as energias perversas vencem as defesas do corpo, penetram através da pele podendo promover Bloqueios e estagnação e podem atingir Os órgãos, ocasionando o início de um processo de adoecimento. É o caso de pessoas expostas à energias de vento e frio que penetram através da pele, provocando calafrios, mialgia, cefaleia. Essas energias quando atingem o pulmão originam a tosse, quadro gripal ou pneumonia, por exemplo.

A facilidade de acesso à alimentos inadequados, dietas incorretas, a obesidade e a falta de exercícios físicos podem aumentar o risco de desenvolvimento de doenças e morte prematura. A indústria da redução de peso pode ser física e psicologicamente destrutiva. Alterações contínuas nos ritmos de alimentação podem causar uma grande desarmonia energética do indivíduo, além de reforçar padrões psicológicos negativos de uma autoimagem depreciativa e de baixa autoestima. Quando se trata de utilizar os alimentos como tratamento, podemos citar os princípios da dietética chinesa, onde as condições energéticas dos alimentos podem favorecer o processo de equilíbrio emocional e físico dos indivíduos.

Além de todas as outras características observadas no indivíduo, é possível notar distúrbios cutâneos, esses estão diretamente ligados a condições emocionais, e agem como indicadores e como válvula de escape para os indivíduos. Essas condições podem começar depois de uma doença física, um choque, incidentes estressantes ou depois de um longo período de distúrbio emocional.

Reconhecer as falhas e manter-se longe de estímulos nocivos é o primeiro passo para o reequilíbrio físico e emocional, portanto é importante estar sempre atento aos sinais que o corpo demonstra.

Por Camila Wozniak
Post AnteriorAcupuntura
Próximo Post Adolescência e alterações inestéticas